Vamos falar de SExO

Search Experience Optimization


Tudo bem, eu alterei um pouco o conceito de Search Engine Optimization para incluir a experiência, mas é exatamente esse pensamento que devemos ter agora. Para começarmos, vamos ver alguns dados sobre o comportamento do usuário, disponibilizados pelo Google:

  • 93% da experiência on-line começa na ferramenta de pesquisa.

  • 80% dos usuários ignoram os links patrocinados e vão direto nos resultados orgânicos.

  • 75% dos usuários não passam da página 1 da ferramenta.

  • 70% do mercado de pesquisa pertence ao Google.

  • A pesquisa é o driver número 1 do tráfego para lead e vendas, superando as mídias sociais em mais de 300%.

  • A taxa de conversão em SEO é de 15%, enquanto mala direta e publicidade impressa fecham em 2%.

O uso de ferramentas de pesquisa (SEO) ainda é uma das coisas mais difíceis de se entender na hora de investir em marketing Digital. Os seus aspectos técnicos, frequentes atualizações dos motores de busca e usabilidade somam essa confusão. Porém é impossível ignorar o valor que a experiência em SEO pode trazer para marcas, produtos e serviços.


A experiência de pesquisa é o alicerce principal da construção de seu relacionamento com o cliente. Além de SEO você precisa conhecer os hábitos e preferências de seu público. Pense em todo o conteúdo de qualidade que deve ser gerado. A combinação de adWords, mídias sociais, listas locais, pay-ads, inbound e outbound links. Toda uma estratégia de marketing desenvolvida para gerar uma experiência focada no usuário. Não, não é simples, mas podemos simplificar em 3 pilares:

  1. Técnica - desenvolver e mapear uma experiência de pesquisa completa, do clique na ferramenta de busca, passando pela ação do usuário até o pós-venda.

  2. Conteúdo - de alta qualidade, otimizado e focado nas buscas dos usuários, com destinos confeccionados para aumentar as chances de conversão e captação de lead.

  3. Off-site - monitoramento e manutenção de links de canais digitais adicionais, para obter maior fluxo e qualidade no tráfego.

Com isso, fica claro que o maior investimento precisa ser no planejamento, execução e medição da experiência do usuário nas ferramentas de busca. Devemos pensar em SExO como um organismo vivo, onde todos os fatores importam, podendo sofrer alterações e devendo ser continuamente avaliado para se obter um melhor resultado.


Até a próxima!


Alexandre Rugerio | Sócio-Diretor da Rugerio BMD

www.rugerio.com.br

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco
Link|se © 2021 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por rugerio.com.br